Oportunidades e desafios do uso medicinal da cannabis pelo p√ļblico 65+

O envelhecimento da popula√ß√£o mundial est√° caminhando a passos largos. Estimativas da Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS) indicam que teremos globalmente 2 bilh√Ķes de pessoas com mais de 60 anos at√© 2050. E o Brasil n√£o est√° √† margem dessa tend√™ncia. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE) mostram crescimento de 26% no p√ļblico acima de 65 anos, no per√≠odo entre 2012 e 2018. Atualmente, o contingente da terceira idade representa mais de 20% dos brasileiros e as estimativas apontam que ser√£o mais de um quarto das pessoas at√© 2060. Ou seja, a for√ßa dos integrantes da gera√ß√£o Baby Boomers est√° cada vez maior.

Proporcionar condi√ß√Ķes para que esse grande grupo populacional envelhe√ßa bem e desfrute, de fato, a ‚Äúmelhor idade‚ÄĚ √© um dos grandes desafios da sociedade. Alguns veem grandes oportunidades para a √°rea de gerontologia, mas o potencial vai muito al√©m disso. Em s√≠ntese, estamos falando de medicamentos, mas tamb√©m de preven√ß√£o e ganho de qualidade de vida.

No caso do uso medicinal da cannabis, cada vez mais conhecido no Brasil e j√° usual na Am√©rica do Norte e Europa, os medicamentos s√£o utilizados, principalmente, para dores articulares, ins√īnia, estresse, depress√£o e ansiedade. Se no cen√°rio brasileiro alguns n√≥s estivessem desatados, as pessoas da terceira idade poderiam ser bastante beneficiadas em meio √† pandemia, considerando que √© a faixa et√°ria mais vulner√°vel √† Covid-19. Muitos apresentaram dificuldades para dormir, mudan√ßas no humor e comportamento, bem como se mostraram mais ansiosos. Eles teriam respaldo desses produtos relacionados ao uso medicinal da cannabis.

N√£o √† toa os seniores est√£o entre os maiores geradores de demanda em rela√ß√£o ao uso medicinal da cannabis. No Canad√°, por exemplo, ap√≥s o estabelecimento de diversos marcos regulat√≥rios e legisla√ß√Ķes, cerca de dois ter√ßos dos produtos relacionados ao uso medicinal da cannabis s√£o destinados ao tratamento de artrite, uma condi√ß√£o comum para pessoas nas idades mais avan√ßadas. Afinal, se trata de alternativa importante em rela√ß√£o aos medicamentos √† base de opioides ou outros rem√©dios mais fortes em um momento de vida no qual a sa√ļde fica mais prec√°ria.

Tão importante quanto o uso medicinal de produtos à base de cannabis é a crescente procura por bem-estar e prevenção, na busca de melhor qualidade de vida. Isso nos leva também ao imenso potencial de outros produtos, da categoria over the conter (OTC), que são aqueles encontrados nas farmácias para compra sem necessidade de prescrição médica. Falarei mais sobre os OTCs em um futuro artigo.

De forma muito resumida, tudo isso √© poss√≠vel porque os produtos que cont√™m canabinoides em sua composi√ß√£o se conectam naturalmente com o sistema endocanabinoide presente no organismo. Em cada parte, o sistema realiza atividades diferentes, mas sempre com a fun√ß√£o de trazer equil√≠brio e estabilidade, regulando uma s√©rie de processos fisiol√≥gicos como apetite, controle muscular, metabolismo, termorregula√ß√£o e qualidade do sono, entre outros. Consequentemente, essa din√Ęmica incide em a√ß√Ķes reativas do corpo como dores e inflama√ß√Ķes.

Para a comunidade do startupsaude.com esse conceito pode ser menos complexo, mas imagine explicar essa rela√ß√£o entre uso de produtos com canabinoides ao p√ļblico 65+. Eles vivenciaram os per√≠odos mais duros de restri√ß√Ķes e da guerra contra as drogas, entre meados dos anos 1960 e 1970. Ou seja, h√° barreiras culturais, mas tamb√©m problemas no entendimento e, em alguns casos, dificuldades no acesso √†s novas tecnologias.

Deixo esse contexto porque empreendedores e investidores que pensam em startups precisam ter em mente que as oportunidades relacionadas ao p√ļblico 65+ envolve necessariamente iniciativas voltadas √† educa√ß√£o e comunica√ß√£o sobre a utiliza√ß√£o para levar esses produtos ao dia a dia deles, com conte√ļdo sob medida. Mas n√£o para por a√≠. Normalmente, os filhos e familiares das pessoas da terceira idade s√£o as respons√°veis por conduzi-las ao tratamento. Assim, √© preciso abordagem multigeracional para educar os acompanhantes e simplificar ao m√°ximo a jornada.

Isso envolve tamb√©m assegurar que os pacientes est√£o sendo ouvidos, compreendidos e contado com todo o empenho para otimizar os benef√≠cios. Sempre consideramos ainda que os medicamentos √† base de cannabis n√£o s√£o balas de prata e precisam ser trabalhados para as finalidades adequadas, al√©m de controle maior para formula√ß√Ķes que envolvem o tetrahidrocanabinol (THC), que possui efeito psicoativo e demanda cuidados em rela√ß√£o a condi√ß√Ķes da sa√ļde card√≠aca e mental do paciente. Afinal, responsabilidade e seguran√ßa est√° sempre em primeiro lugar.

O fato é que a cannabis pode contribuir para que anos dourados sejam vividos na terceira idade e os horizontes estão abertos não somente para médicos, mas para toda uma cadeia de suporte ao atendimento clínico.

Ola, deixe seu coment√°rio para nossa comunidade!