Por que é imprescindível investir no MERCADO DA MATURIDADE NO BRASIL?

Certamente, os investimentos no setor de saúde têm sido impactados ao longo dos anos devido às mudanças de hábitos e na estrutura da sociedade brasileira. Em especial, o aumento do número de idosos tem refletido dados expressivos quanto a expectativa de vida.

Dentre muitos outros temas extremamente relevantes e que devem ser debatidos, o mercado da maturidade será mais um dos assuntos abertos a discussão no dia 06/04/18 no evento CLÍNICA DO AMANHÃ. Participe conosco e traga suas experiências e ponto de vista!

INSCREVA-SE AQUI PARA O CLÍNICA DO AMANHÃ (Atente-se! As vagas são limitadas)

 

CONTEXTUALIZANDO 

Estima-se que em 2050, serão cerca de 64 milhões de idosos em território nacional, representando 30% da população. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios/ IBGE (Pnad) de 2012, pessoas com mais de 60 anos representavam 12,6% da população, ou seja, 24,85 milhões de indivíduos. Para se ter ideia, em São Paulo, em 2030, para cada 100 crianças, teremos 114 idosos. O efeito do contexto é uma expressiva inversão da pirâmide etária dentro da sociedade brasileira. Vale ressaltar ainda, a elevação da carga de doenças crônicas não transmissíveis, comuns ao envelhecimento.

 

FOCO NA ASSISTÊNCIA

Em 2050, serão 64 milhões de brasileiros idosos que representarão 30% da população do País. Avalia-se que despesas com a internação de idosos para o SUS (Sistema Único de Saúde) podem chegar a R$ 14,3 bilhões em 2030, valor 4,7 vezes maior ao registrado em 2016. Ainda assim, há uma grande demanda por serviços privados já que a oferta dos públicos não acompanha a demanda, muitas vezes com qualidade inferior ao necessário para o paciente idoso.

Ainda mais, o cenário epidemiológico do Brasil expressa o sincronismo de doenças infecciosas, crônico-degenerativas e adoecimentos relacionados a causas externas. Logo, é passível encontrar pacientes idosos com diabetes, limitações físicas devido a acidentes de transito, insuficiência cardíaca e/ou dengue. A soma desses aspectos requer atenção, e parte-se do pressuposto que o atendimento individualizado e integral deve ser ampliado, focado sobretudo na prevenção de doenças e predição da longevidade.

OPORTUNIDADES

Cerca de 70% dos idosos brasileiros são independentes financeiramente, seus principais gastos se relacionam com serviços de saúde e oferta de medicamentos. Além disso, são consumidores mais ativos que se exercitam regularmente, viajam com frequência e ainda adotam experiências racionais de consumo, procurando por serviços e produtos que se adequem às suas condições físicas; e sua presença no campo virtual é crescente.

Cabe aqui algumas tendências:

  • Disponibilidade de aplicativos “não patrocinados” recebendo investimentos por planos de saúde, instituições, profissionais de saúde e outros;
  • Hospitais, pacientes e diversas instituições corroborando com dados médicos na nuvem, possibilitando o compartilhamento de dados e otimização de tempo e recursos;
  • Monitoramento remoto de pacientes, permitindo a redução no número de internações;
  • Integração de aplicativos com variados dispositivos, dados e informações, resultando em acompanhamentos mais exclusivos e integrais ao paciente;
  • Progresso no movimento de telessaúde (cabe dizer que o Brasil tem o maior programa de telessaúde pública mundial), permitindo o aprimoramento na educação de profissionais da saúde. E ainda, com as aplicações da tecnologia há possibilidade de videoconferência médica, consultas online e telediagnóstico;
  • Os serviços Home Care englobam vários tipos de acompanhamento, desde a parte ambulatorial, com visitas dos profissionais de enfermagem, até a internação domiciliar ou acompanhamento remoto por aplicativos e dispositivos. É uma tendência apropriada, já que promove um clima acolhedor e contribui para recuperação do paciente de forma mais rápida.

ABRINDO PARA DISCUSSÃO

Neste AO VIVO, os empreendedores Ana da Mata, da LinCare, Fabiana Almeida, da TechBalance e com o Dr. Sun, médico chefe do PS da Cirurgia da Escola Paulista de Medicina e fundador da Clínica Dr. Sun, levaram a discussão os desafios e oportunidades de empreender no setor da maturidade.

Vídeo: Empreender em Saúde na Terceira Idade

Já pensou em empreender neste mercado? Deixe seu comentário para discutirmos!

Abigail Gouveia

Health Innova HUB in Training

Ola, deixe seu comentário para nossa comunidade!