O Modelo de Saúde Analógico já era. O quente agora é o Digital!

A recente pandemia da Covid-19 alavancou diversos “modismos” no mundo. Um deles foi a Saúde Digital.

Com o pesadelo do “corona” acordamos de outro pesadelo muito doloroso que já nos consome há algum tempo (em eficiência e custo) que é a Saúde Analógica. O mundo está muito motivado para enterrar essa “velharia” e trazer coisas novas para o picadeiro como Inteligência Artificial (IA), Telemedicina, Atendimento Remoto, Dispositivos Wearables (“vestíveis”), Digitalização dos Dados de Saúde, para citar algumas delas. Ver mais aqui sobre várias apps e características da Saúde Digital: A revolução da saúde digital bate a sua porta, Saúde Business, 22.set.2020. Nesta mesma referência temos vários exemplos de implementações que já estão “inundando” a Saúde Digital.

 Na “cola” desse movimento houve alguns anúncios recentemente nos EUA que corroboram mais ainda a tendência da digitalização da saúde, a saber: (1) no dia 22.set.2020, a agência de saúde americana FDA (“U.S. Food and Drug Administration“) anunciou a criação de um “framework” para estimular a Saúde Digital chamado “Digital Health Center of Excellence” (DHCE) e (2) no dia 15.sep.2020, a agência de Saúde NIH (National Institutes of Health) responsável pela pesquisa na saúde americana e ligada ao DHHS que é o ministério de saúde dos EUA escolheu sete empresas e centros acadêmicos para ajudar a desenvolver soluções digitais de saúde voltadas para a pandemia COVID-19 – incluindo aplicativos para smartphones, wearables e programas de big data para mitigar os impactos pessoais e de saúde pública do novo coronavírus (ver NIH awards contracts to develop innovative digital health technologies for COVID-19, NIH, 15.sep.2020).

O DHCE se concentrará em uma variedade de tecnologias “dispositivos móveis de saúde, Software como Dispositivo Médico (SaMD), wearables quando usados ​​como um dispositivo médico, e tecnologias usadas para estudar produtos médicos (ver mais detalhes aqui: FDA establishes Digital Health Center of Excellence, Mobihealthnews, 22.sep.2020).

No caso do NIH, os contratos foram concedidos a:

  • Evidation Health  com sede em San Mateo, Califórnia: uma plataforma de medição de saúde para analisar uma ampla gama de dados de dispositivos vestíveis, autorrelatados (“self-reported”) e consentidos pelo paciente, para detectar a Covid-19 e diferenciá-la da gripe comum;
     
  • IBM com sede em Armonk, Nova York: Uma solução integrada que suporta rastreamento avançado de contato e relatórios verificáveis ​​de status de saúde, produzindo uma série de dados de pesquisa importantes que simultaneamente capacitam os usuários e facilitam as pesquisas;
     
  • iCrypto com sede em Santa Clara, Califórnia: uma plataforma baseada em smartphone para fornecer prova de teste individual, sorologia e status de vacinação;
     
  • PhysIQ baseada em Chicago: Uma análise de dados baseada em IA e plataforma de computação em nuvem, além de dispositivos vestíveis aprovados pela FDA dos EUA, para criar um índice de linha de base personalizado que poderia indicar uma mudança no estado de saúde para pacientes que testaram COVID-19 positivo;
     
  • Shee Atiká Enterprises com sede em Sitka, Alasca: Uma plataforma baseada em smartphone para monitorar e apoiar indivíduos com sintomas da Covid-19, que podem precisar de testes e aqueles que já tiveram resultado positivo. O aplicativo irá integrar um termômetro e um oxímetro de pulso habilitados para Bluetooth em uma abordagem projetada especificamente para configurações de poucos recursos e populações carentes;
     
  • University of California, San Francisco: Uma ferramenta de rastreamento retroativo de contato baseada em GPS para alertar os usuários sobre o contato com indivíduos infectados com SARS-CoV-2 e identificar empresas que foram visitadas por alguém que posteriormente testou positivo para a Covid-19. A solução também envolve trabalhar com essas empresas e departamentos de saúde pública em estratégias para reduzir a propagação do vírus;
     
  • Vibrent Health com em Fairfax, Virginia: Aplicativos móveis, integrações de dados e algoritmos de aprendizagem de máquina (“machine learning”) validados para identificar a Covid-19 e diferenciá-la da gripe comum, e para realizar rastreamento de contato usando tecnologias de Wi-Fi.
     

As aplicações digitais acima do NIH são interessantes para acompanhamento da Covid-19 (e futuras doenças infecciosas) em um momento que o mundo está preocupado com a 2ª onda da pandemia.

Acreditamos que além dos movimentos destacados acima de Saúde Digital nos EUA, outros ocorrerão em várias localidades do mundo. É fato que o modelo Analógico é muito INEFIFICIENTE E DEVE SER TROCADO PELO DIGITAL.

Na matéria A revolução da saúde digital bate a sua porta, Saúde Business, 22.set.2020 também tínhamos destacado que governo alemão já tinha dado a “largada” para a Saúde Digital em julho de 2020 e poderia servir de exemplo para outros países. Ver em Germany’s digital health reforms in the COVID-19 era: lessons and opportunities for other countries, Nature Digital Medicine, 10.jul.2020.

Aqui nestas referências, temos vários exemplos de Saúde Digital baseados na IA que já possuem certificação (“clearance”) da agência FDA dos EUA: (1) New Study: The State Of A.I.-Based, FDA-approved Medical Devices And Algorithms – An Online Database, The Medical Futurist, 15.sep.2020 e (2) The state of artificial intelligence-based FDA-approved medical devices and algorithms: an online database, Nature, 11.sep.2020.

Finalmente, segundo o ex-Ministro da Saúde brasileiro Luiz Henrique Mandetta a saúde mundial passará por fortes transformações. Presenciaremos “a discussão de uma nova ordem mundial de saúde, a possível reforma da OMS, um regulamento sanitário internacional que arbitrará o trânsito das pessoas, um “novo normal” do trânsito internacional de pessoas e,  também, reflexões sociológicas enormes (ver Entrevista de Mandetta com Bial, Globo, 24.set.2020 – no tempo: 2 min e 47 seg) e, nesse NOVO CENÁRIO INTERNACIONAL,  a Saúde Digital terá um papel fundamental e será muito valorizada … quem viver verá!

A sorte está lançada então meus companheiros …. ABRACE A DIGITALIZAÇÃO DA SAÚDE VOCÊ TAMBÉM!

By Eduardo Prado

Data: 24.set.2020

Outros artigos do autor aqui:

Ola, deixe seu comentário para nossa comunidade!