Educação corporativa “adaptada”

O cenário turbulento em que estamos inseridos atualmente, por conta da doença causada pelo vírus Covid-19, nos levou a migrar abruptamente para o mundo digital das comunicações e da educação. Inúmeros eventos, treinamentos, aulas e encontros corporativos presenciais estão sendo diariamente suspensos por conta da pandemia.

A discussão de Capacidades Dinâmicas (Dynamic Capabilities) torna-se central neste contexto: na luta pela sobrevivência, organizações são impelidas a se adaptar, mudar, (re)construir e (re)configurar suas competências para lidar com as rápidas mudanças do ambiente externo. Em especial, as capacidades digitais colocam-se como ativos organizacionais em alta, possibilitando a construção de alternativas e caminhos viáveis nesse momento de incertezas e mudanças velozes.

O mundo mudou. A maneira de aprender, também. Nesse contexto, a educação corporativa de hospitais está forçosamente sendo “adaptada” à pandemia de Covid-19. Educadores de todo o mundo estão se esforçando para se adaptar de modo a facilitar a transmissão das informações prioritárias em tempo oportuno aos profissionais de saúde, enquanto a drástica mudança de rotina, o aumento exponencial da produção de informações e o distanciamento social estão alterando consideravelmente as práticas até hoje consideradas “padrão”.

Encontros médicos virtuais, nacionais e internacionais, o uso massivo de plataformas de educação à distância, webinars e ambientes online de interação e troca de mensagens e arquivos passam a fazer muito sentido para todas as organizações.

A crise atual é uma oportunidade para reavaliarmos, em termos de número e formato de reuniões presenciais, o que é realmente necessário realizar no cotidiano das instituições de saúde e reequilibrarmos daqui pra frente.

Nasce, portanto, um modo diferente de capturar, processar e transmitir informações no dia a dia institucional.  Este novo modelo precisa lidar também, entre outras questões, com a pulverização digital de informações novas, e até mesmo ambíguas, a partir de uma curadoria contínua dos temas e tópicos, para que colaboradores e alunos tenham maior possibilidade de acessar, estudar e aprender sobre o conteúdo mais seguro, relevante e oportuno.

Compartilho aqui breve depoimento de docente que se viu “obrigada” a migrar, de um dia para outro, para a sala de aula virtual. É um incentivo para os líderes e educadores do setor de saúde:

Quero compartilhar com vocês, de forma meio encantada e esfuziante, a minha alegria em ter aprendido a dar aula virtual. Achei que seria um desafio enorme, mas foi tranquilo e bem motivador. Tenho conseguido desenvolver várias coisas: quiz, seminários, brincadeiras para manter atenção… tudo de forma bem didática.  Ontem conversei com CR sobre isso e tive uma certeza: depois que tudo passar, os nossos docentes estarão treinados para metodologias mais ativas e atrativas aos alunos.  Pensamento positivo! Tudo é experiência. (De uma professora que se sente realizada com essa experiência) Agradeço a A., M. e T. pelas conversas preliminares que motivaram a perder o medo. Ontem passei minha experiência para o R. e o receio se transformou em curiosidade.

Por fim, diante da pandemia que avança pelo país, lutar pela sobrevivência das pessoas e instituições com a devida ousadia que este momento requer, passa por ampliar as capacidades digitais nas organizações. Como líderes, precisamos decidir fazer parte da solução e apoiar racionalmente com os recursos disponíveis os profissionais que estão na linha de frente.

Um forte abraço

Thiago I. Constancio MD PhD

thiago@medportal.com.br

#Artigo originalmente publicado pela ANAHP.com.br

Thiago Constancio é médico, CEO do Medportal – Inteligência em Educação e Conteúdo Digital e coordena o Programa IFF-Digital do IFF/Fiocruz. Doutor em Estratégia e Inovação pelo Instituto de Economia da UFRJ, Health Management (Univ. de Tuebingen, Alemanha), Clinical Economics (Univ. de Ulm, Alemanha), Especialista em Gestão de Organizações de C&T em Saúde (IFF/Fiocruz) e Fellow do Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde (CBEXs).

1 Resposta

Ola, deixe seu comentário para nossa comunidade!