Como reduzir custos e inovar em saúde utilizando um ambiente multidisciplinar?

Vivemos em um mundo onde a informação está cada vez mais descentralizada. 15 anos atrás, se quiséssemos aprender algo novo, seriam poucos caminhos a seguir para adquirir informações fidedignas e de confiança. Um belo exemplo da democratização do conhecimento é a Wikipédia, plataforma colaborativa de construção de enciclopédia livre e que agrega diversos “escritores” pelo mundo a fora.

Com tanta informação disponível, novos cursos e áreas de atuação, setores se tornam correlatos pelo simples fato de pessoas criativas e com conhecimento estarem inseridas nele.

Com isso, cada vez mais a multidisciplinaridade tem entrado em voga na edificação de novos campos de conhecimento. Um exemplo interessante é o da empresa MV, que embasou sua plataforma de agendamento de consultas em um conceito de check in da aviação civil.

Confira mais clicando aqui.

MV

Segundo o site da própria MV Informática Nordeste, a plataforma é “Voltada para quem busca atendimento em hospitais, trata-se de um app que também tem o objetivo de agilizar processos, mas relacionados a cadastro de pacientes.”

O aplicativo funciona da seguinte forma: após fazer o download gratuito e cadastrar os dados pessoais, o usuário que procura um serviço hospitalar de urgência tem acesso a uma lista de instituições de Saúde próximas à sua localização.

O app também informa o tempo de espera para atendimento em cada local, o usuário escolhe a unidade desejada, em seguida, informa a queixa principal e clica na carteira de plano de Saúde já cadastrada. Depois de receber em poucos segundos a autorização do plano, finaliza o check-in online.

Interessante que uma área tão distante da médica pode trazer um conceito tão bacana. A interação entre setores diferentes é recorrente na história da tecnologia. Podemos ressaltar outros exemplos aeronáuticos, como bobinas de avião sendo utilizadas para desenvolver válvulas e rotores cardíacos em uma escala extremamente menor.

MV

A necessidade de conhecer seu usuário é cada vez maior, mas um ponto muito importante em todo processo de inovação, como fintechs, é a redução de custos. Com a criação de uma plataforma interativa online, os intermediários dessas etapas são praticamente excluídos, podendo ser direcionados a outras tarefas, desligados, dependendo do caso, ou subtraídos.

A tecnologia está na mão, corpo, trabalho, casa e rotina das pessoas. O conhecimento está nas nuvens. Você já está preparado para aproveitar esse cenário? Tem em mãos as ferramentas necessárias para isso? Quais áreas se dão bem trabalhando juntas?

 

Abraço,

Felipe Ricci

 

 

 

 

Sobre Fernando Cembranelli

Médico formado pela UNIFESP, com Residência Médica, em Administracao Hospitalar, pelo Hospital das Clínicas da FMUSP e MBA com foco em Healthcare Management pela Fuqua School of Business (Duke University). Co-fundador do EmpreenderSaúde, Ex-gerente do Centro de Inovacao do HCFMUSP, partner da Live Healthcare Media e CEO do Health Innova HUB (Health Innovation HUB)

Ola, deixe seu comentário para nossa comunidade!