👉 Como o blockchain VAI revolucionar a saúde? 📥

A tecnologia de blockchain foi desenvolvida, em um primeiro momento, para a criptomoeda Bitcoin com a sua primeira descrição feita em 2008 por Satoshi Nakamoto (pseudônimo).

Para entendermos de maneira bem fácil o conceito primordial do blockchain , vamos usar uma metáfora!

Imagine que a bitcoin seja uma moeda física, e que ocorram transações dessa moeda da forma habitual como conhecemos pelas bolsas de valores. O blockchain é como se fosse uma carteira, segura que possibilita a transação desses montantes entre as pessoas. Só que em vez de ser algo físico como ocorria bem antigamente nessas bolsas, o blockchain é completamente virtual devido à própria natureza das criptomoedas.

Btc

O interessante dessa tecnologia é que diferente das transações antigas, ao mesmo tempo, a transação é verificada e confirmada por todas as carteiras envolvidas. Devido a esta sequência contínua de blocos de informação, a informação que diz respeito a todas as operações realizadas no passado, em qualquer dado momento, é completamente transparente e literalmente à prova de falsificação. Fantástico, não? Além disso, o anonimato dessas transações é garantido!

E como isso poderia aplicar-se especificamente à saúde?

Todo esse espectro de confidencialidade e segurança é basicamente tudo que temos, há muito tempo, procurado para desenvolver sistemas seguros para a gestão do cudado dos pacientes.

Uma solução muito inteligente foi desenvolvida pela startup norte-americana Gema, que está ativamente envolvido nesta área e, por isso, lançou o Rede de Saúde Gem baseado no tecnologia Ethereum Blockchain. Através de uma potente estrutura de rede compartilhada, os especialistas de saúde diferentes podem acessar a mesma informação acerca do histórico dos pacientes, gerando cogestão dos dados e implicando em indicadores potencialmente melhores de qualidade assistencial. Isso também irá permitir o desenvolvimento de uma nova classe de aplicações baseadas em blockchain na área da saúde que irá desbloquear o desperdício de recursos e resolver problemas operacionais importantes relacionados à gestão.

compmedica

Um outro exemplo incrível de aplicabilidade do blockchain é a startup healthbank, que propõe uma abordagem radicalmente nova quando se trata de manipulação e compartilhamento de dados de saúde pessoais. Este startup oferece aos seus usuários uma plataforma na qual eles podem armazenar e gerenciar suas informações de saúde em um ambiente completamente seguro. Isso inaugura uma era onde a soberania sobre os dados encontra-se totalmente nas mãos do usuário.

Está com dúvidas sobre algum dos itens acima? Gostou do post? Quer sugerir algum tema?

Deixe seus questionamentos e sugestões nos comentários!

Tenha uma excelente semana, bem produtiva e com a cabeça fora da caixa!

Bruno Lima

Health Innova HUB in Training

Ola, deixe seu comentário para nossa comunidade!